Pesquisar este blog

segunda-feira, 5 de julho de 2010

PARA SININHO,



Em primeiro lugar, até gostaria de te escrever palavras lindas e bonitas como se fosse um recado apaixonado ou uma carta de amor, resolvi transformar em palavras meus pensamentos com a intenção de que, quando você passa-se seus olhos lindo para ler, no mesmo instante me escuta-se, pois sei o quanto é difícil derrubar as barreiras que construímos pelas nossas decisões passadas.

Sobre as decisões que você tomou no passado, sei também que é muito difícil mudar repentinamente, não quero isso, acredito que você apareceu na minha vida e eu na sua para transformar tudo em nossa volta em mudanças, com uma ressalva... Não quero te prejudicar! Quando percebo que minhas ações podem te causar prejuízos, sofro calado, amarro meus dedos, fecho meus desejos e tranco meus sentimentos por você. É isso mesmo... Tenho desejos, sentimentos e sonhos com você, pode até ser prematuro, não sei ao certo, só sei que sinto, acredito e que quero poder amar de novo.

Alguém pode dizer: nossa como pode ser isso, você mal a conhece!

Eu digo: é verdade! Mas também digo que quero te conhecer. O como? É que é uma dúvida constante e o meu sentimento vai ser aterrorizante, nunca passei por isso, estou com braços, pernas e boca amordaçados para não te prejudicar. Somos frutos de nossas próprias decisões não devemos nos perturbar por isso, é extremamente natural.

Quer saber de uma coisa?

Eu sempre te esperei não te conhecia, mas te via nas minhas farras solitárias, sempre sentir sua presença em minhas noites de encontro comigo mesmo, sabia que você existia, não sabia seu nome, onde morava ou nem aonde ia. Esperei por muito tempo e não sei se estou disposto a esperar por mais. Detesto a idéia de te perder, de não poder te ver e nem te sentir. Quero que você venha, venha para minha vida, juntos vamos dividir e construir. Vamos viver longe das amarras dos pré-conceitos, originalmente eu e você, vamos da uma chance para a alegria, o choro, o divertimento, as dificuldades, as prosperidades, as gargalhadas despretensiosas, os lugares maravilhosos, vamos abri os braços para a noite de lua cheia, vamos deitar na areia, vamos ver juntos o sol se pondo e vamos ver o dia amanhecendo para depois relaxarmos em lugar seguro, vamos nos beijar sempre e em todo réveillon, vamos sentir a brisa da maré e o calor das águas noturnas, vamos dormir sem ter hora pra acordar (só nas férias claro! Rsrsrsr).

Venha! To te esperando de peito aberto e coração ferido para você sarar e morar.

PETER PAN QUE SE CUIDE OU ME AME... LEVA-ME PARA A SUA TERRA DO NUNCA!

Um comentário:

  1. Parabéns pelo texto, intenso como você!

    Saudades de ti...

    Xerim demorado

    ResponderExcluir